Sound like this!


Zombie Nation – Zombielicious by ThiagoAugusto
abril 12, 2009, 3:04 pm
Filed under: Review | Tags: , , , ,

 

zombi

Lembra daquela onda de electro sujo e pesado que veio junto com Justice e sua turma da Ed Banger?  Boys Noize? Pois é, já ficou pra trás, eu mesmo era fã do estilo mais hoje em dia somente uma coisa ou outra que salva, e uma dessas coisas que salvam é o novo álbum do Zombie Nation “Zombielicious”, projeto do alemão Florian Senfter que já tem uma sólida carreira no meio eletrônico, completando 10 anos ele iníciou sua carreira em 1999 quando teve sua track lançada em uma compil do Dj Hell dono da famosa gravadora Gigolo Records, track essa que foi muito bem recebida na época, e que você com certeza deve lembrar e já deve ter dançado. 

Já tendo 3 albums lançados, o último “Black Toys”(2006), e ano passado se juntando ao Dj/Produtor Tiga para formar o ZZT, tendo as tracks “Lower State of Consciousness” e “The Worm” lançadas, agora ele vem mostrar novamente que sabe recriar seu som, e também fazer com que não caia no rótulo de electro descartável ou apenas mais um seguidor de Daft Punk.

zombie_nation

“Mas De Todo” abre o álbum já mostrando a face agressiva e pesada do projeto com direito a sirenes, cornetas, bassline dirtorcido, synths analógicos, vintage, abertura de álbum em forma de terremoto. “Get It” deixa um pouco o lado tenso e vem com vocais, batidas mais calmas, podendo-se dizer até pop, fico no aguardo dos remixes. “Get it ,when i wanna it, when i do it, all the time”. “Supercake 53” épica com seus 7min, começando com uma pegada de techno, mais seguindo num som mais melodico, puxando pra disco/baleriac, belas linhas de sintetizadores, destaque do álbum aqui.

“Radio Controlled” também vem com vocais, batidas quebradas, bassline pulsante, synths que mais se parecem solos de guitarra, sinos ala DFA Rec. “One more time, i got all eyes on me, one more time, i got all eyes on me , i get high!” 

“Worth It pt.1” um dos singles, e uma das melhores do álbum, cheia de barulhinhos que parecem terem sido retirados de algum nintendo antigo (os sons chamados 8bit), poderosa, energética, “Worth It pt.2” vem na sequência, mais grooveada mas mantendo o vigor.

E pra fechar “Forza” mais um single, com remixes de Housemeister e Fukkk Offf, novamente em clima tenso, pesada, soundtrack de caçada pra filme de terror. Confira o clipe insano:

Zombie Nation, prova que apesar do estilo ter caído no mais do mesmo, depois da febre de 2007 e 2008, ainda sim, é possível fazer um álbum com identidade própria, mostrando as várias facetas e seu talento como produtor, que com o passar desses 10 anos ele consegue reinventar seu som e fazer um dos melhores do estilo do ano.

Tracklist:

  1. Mas De Todo
  2. Get It 
  3. Supercake 53
  4. Radio Controlled
  5. The Fact
  6. Worth It Pt 1
  7. Worth It Pt 2
  8. Mystery Meat Affair
  9. Shottieville
  10. Filterjerks
  11. Seas Of Grease
  12. Stand By
  13. Forza
  14. Bass Kaput

Thiago

Anúncios


In Flagranti – Brash & Vulgar by ThiagoAugusto
março 25, 2009, 5:14 pm
Filed under: Review | Tags: , , , , , ,

inflaintro

Dessa vez venho postar essa dica do novo álbum do In Flagranti “Brash & Vulgar”.
Pra você que está atrás de um álbum animado, climão disco, dançante, retro, funkeado, electro, sexy, italo, rock, recomendo o segundo álbum desse duo Sasha Crnobrnja e Alex Gloor de Nova Iorke que vem produzindo música juntos há mais de 15 anos, o sucessor de “Wronger Than Everyone Else”(2006), vem reforçar o estilo descontraído-vintage-futurístico do projeto. 

E não se assuste com a capa(no final do post) porque a loira ali não retrata o que nos espera, pelo contrário, o álbum sim, tem todo charme e classe. Aliás, falando da capa, o CD foi lançado pela própria gravadora dos caras, Codek Records que é conhecida e aclamada também pela arte, design, criatividade e ousadia de suas capas.

O disco começa com o sample “give some motion” sendo repetido em “She Bend Each Leg Alternately” e com um grito alá Michael Jackson durante toda a faixa.

In Flagranti – She Bend Each Leg Alternately

Na faixa que leva o título do álbum, “Brash & Vulgar” destaco os breaks seguidos pelos samples “…and you know the sound of the ending of the records with when” “the people went mad when they heard that…” seguidas por uma batida de deixar louca a pista mesmo.

In Flagranti – Brash & Vulgar

Na safada “I Can Thrill & Delight” não faltam gemidos, letras sacanas e afins.

In Flagranti – I Can Thrill & Delight

“A Piece of False Morality” vem com baixo pesado, cheia de groove, os famosos “triangulinhos” marca registrada do projeto, faixa que seria perfeita pra um desfile de pin-ups.

In Flagranti – A Piece of False Morality

E  a partir da punkdiscorock “Pick a Trick”, chega a parte mais viajandona do álbum onde a italo/disco/space predominam. Ótimo por sinal.

infla21

“Brash & Vulgar” vem pra selar o incontestável talento dessa dupla, e que toda essa mistura de estilos, no papel pode soar estranho, mas eles fazem de maneira natural, e muito criativa, contando uma história no decorrer do álbum, fazendo que seus quase 50min passem voando e no fim nos dando a impressão de termos passado por um túneo do tempo hi-tech, onde voltamos ao passado e depois viajamos pro futuro.

Tracklist:

01. She Bend Each Leg Alternately
02. Brash & Vulgar
03. A Little Something “Extra”
04. I Can Thrill & Delight
05. A Piece of False Morality
06. Black & Grey Striped Trousers
07. Svelte Blonde
08. Pick a Trick
09. It Was Like Nothing Before or Since
10. I Hadn’t Screwed Around Before
11. Ohh, I’ll Have to Lose Weight Luv
12. How Did the Affair End?

capa

Thiago